FOTOGRAFIAS

AS FOTOS DOS EVENTOS PODERÃO SER APRECIADAS NO FACEBOOCK DA REVISTA.
FACEBOOK: CULTURAE.CIDADANIA.1

UMA REVISTA SEM FINS LUCRATIVOS

sábado, 25 de março de 2017

Workshop: Tendências mundiais de varejo e negócios


Banner_NRF_LogoB
A Ponto de Referência, com o apoio da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Sebrae/RJ e Compra Rio, vai realizar um workshop sobre as tendências mundiais de varejo e negócios. O encontro, que acontece no dia 28 de março, vai falar sobre o National Retail Federation (NRF), evento anual que acontece há mais de 100 anos nos Estados Unidos. O NRF reúne empresários do mundo e prospectam o que vai acontecer no setor do varejo nos anos seguintes.
As inscrições para participar do workshop podem ser feitas clicando aqui.
Confira abaixo a programação do evento:
08:30 – Welcome Coffee e Credenciamento
09:00 – Abertura – Ponto de Referência e ACRio
09:30 – Vania Carvalho – Relacionamento de Marcas e Canais
11:00 – Coffee Break
11:30 – Cezar Kirszenblatt e Ricardo Wargas – Soluções SEBRAE/RJ para aplicar as tendências em pequenos negócios
12:15 – Almoço
13:15 – Paulo Mendonça – Franquias Simbióticas: Mais tendências, menos pendências
14:45 – Coffee Break
15:15 – Edmour Saiani – Tendências Mundiais de Varejo e Negócios
17:30 – Encerramento

Serviço:
Workshop: Tendências mundiais de varejo e negócios
Data: 28 de março
Horário: 9h
Local: ACRio – Rua Candelária, 9 – Centro – RJ
Informações: eventos@acrj.org.br
Tel.: (21) 2514-1280

Minas ao Luar 2017

Depois de muito tempo sem apresentações do Minas ao Lua   na Praça de Santa Tereza, o projeto promovido Sesc-MG está de volta, para especialmente  comemorar o centenário oficial do samba e ainda os cem anos do Lions Club, neste sábado, 25 de março, o Minas ao Luar. Na programação o coral Puer Singers, do Instituto de Educação de Minas Gerais, o grupo Canta Brasil e a Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte e, no encerramento da noite, Monarco e a Velha Guarda Portela.
A apresentação como manda a tradição será feita pelo jornalista Carlos Felipe Horta, que tem sido o mestre de cerimônias do Minas ao Luar durante anos, inclusive quando era realizado com frequência em Santa Tereza. Carlos Felipe ressalta que ” nada mais justo do que ser escolhido o Santa Tereza para essa edição especial de comemoração dos 100 anos do samba, pois o bairro podemos considerar que o bairro tem sido o berço do samba e da música. É um dos locais mais musicais da cidade”.

Carlos Felipe convida todo mundo pra curtir o Minas ao Luar neste sábado, dizendo que ” é imperdível pois tem músicos da primeira qualidade como a Velha Guarda do Samba junto com o Canta Brasil e a Velha Guarda da Portela. Além disso é uma honra ter o músico Monarca, que do alto dos seus 80 anos, é um dos decanos da samba no Brasil. Outro ponto importante é ouvir o coral Puer Singers, formado por gente jovem, muitos adolescentes cantando samba. Isso sem falar da seleção musical que está primorosa, com destaque para o samba de raiz, aquele samba, vamos dizer original. Vale a pena.”
Sobre os artistas
O grupo Canta Brasil Choro & Companhia reúne os músicos: Gustavo Monteiro (violão), Carlos Boëchat (pandeiro), José Carlos Choairy e Vinicius Juliano (cavaquinhos) e Leonardo Macedo (flauta).  A banda com 17 anos de história destaca-se entre os grupos que se dedicam a resgatar importantes clássicos do repertório popular brasileiro, com harmonias modernas e arranjos leves, porém ousados e criativos
Coral Puer Singers é formado por alunos e ex alunos do Instituto de Educação de Minas Gerais.  Composto por jovens cantores  foi criado em 2010. Já participou de diversas apresentações de gala, encontros de corais e concertos natalinos.

O Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte reúne personalidades importantes da história do samba da cidade. Carlinhos Visual, Clélia dos Santos, Edmilson Nunes, Juarez Araújo, Lagoinha, Lucinha Bosco, Mandruvá, Manoelzinho, Mauro Romeiro, Mauro Saraiva, Mestre Conga, Dona Eliza,  Paulo Reis, Plínio Saraiva e Silvio Luciano. O grupo salvaguarda história do samba e ao mesmo tempo promove e apoia projetos pedagógicos e educacionais sobre a história e cultura Afro-Brasileira.
A Velha Guarda da Portela
Fundada em 1970 por Paulinho da Viola, . Neste mesmo ano de fundação da Velha-Guarda, Paulinho da Viola produziu o primeiro disco do grupo. A formação  varia, principalmente porque muitos integrantes são idosos. Afinal, para ingressar na Velha Guarda é preciso “ter passado”. A atual formação conta com Jair do Cavaquinho, Guaracy, Monarco, Casquinha, Cabelinho, Argemiro, Davi do Pandeiro, Casemiro, Serginho Procópio e as pastoras, Áurea Maria, Surica, Doca e Eunice.
Monarco da Portela

Nascido no subúrbio carioca de Cavalcanti, Hildemar Diniz passou a infância entre Nova Iguaçu antes de ir para Oswaldo Cruz, subúrbio do Rio onde fica a Portela, aos dez anos de idade. Desde criança teve contato com os sambistas da escola, integrando blocos e compondo sambas ainda na infância. Em 1950 passou a integrar  a ala dos compositores da Portela, e se apresenta atualmente com a Velha Guarda. Também é diretor de harmonia da escola.

. Suas composições são gravadas constantemente por outros intérpretes de samba, como Beth Carvalho, Martinho da Vila, Paulinho da Viola e Roberto Ribeiro. Entre seus maiores sucessos estão “Vida de Rainha”, “Passado de Glória” e “Coração em Desalinho”, parceria com Ratinho gravada por Zeca Pagodinho.
Serviço

Minas ao Luar – Centenário do samba
Local: Praça Duque de Caxias, Santa Tereza
Hora; 20h30
Data: 25 de março, sábado

Transporte público para Santa Tereza

Metrô, descer na estação Santa Tereza e caminhar 4 quarteirões até a Praça
Ônibus:   9103, 9210

sexta-feira, 24 de março de 2017

Seminario Internazionale di Medicina: Sport, Informazione, Salute e Solidarietà

ENSP realiza I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública

Desde o ano de 2014, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP) desenvolve diferentes tipos de cooperações com instituições formadoras em Saúde Pública de Cuba, com vistas a fortalecer a capacidade de governança dos sistemas de saúde de ambos os países. Como fruto dessa relação, a ENSP realizou, em 2015, o I Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública, considerado um sucesso. Sua segunda edição ocorreu no ano seguinte em Cuba em parceria com o Instituto Nacional de Higiene, Epidemiología y Microbiología (Inhem/Cuba), a Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba (Ensap), a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) e o Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (Isags-Unasul). Para 2017, como não poderia ser diferente, a Escola está preparando novamente um grande encontro. No entanto, ele será mais abrangente e, portanto, intitulado I Colóquio Latino-Americano de Formação em Saúde Pública, cujo principal objetivo é possibilitar o intercâmbio de experiências exitosas de formação em saúde pública. A ideia é estreitar o diálogo e o crescimento conjunto de instituições-chave do Brasil e de Cuba, as quais, cotidianamente, enfrentam o desafio de qualificar recursos humanos para seus sistemas de saúde. O encontro acontecerá de 8 a 10 de maio na ENSP. Faça sua inscrição, participe! Acompanhe aqui a programação preliminar.
 
 
O I Colóquio Latino-Americano e III Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública tiveram suas bases definidas no encontro de 2016, quando ficou decidido que o atual encontro seria desenvolvido em uma perspectiva mais abrangente que pudesse não somente facilitar o diálogo entre instituições brasileiras e cubanas, como também incorporar as experiências e desafios de outras instituições latino-americanas, responsáveis pela formação e qualificação de quadros estratégicos para os sistemas de saúde da região. Este Colóquio também é uma organização conjunta da ENSP com Inhem/Cuba, a Ensap, a EPSJV e o Isags-Unasul. 
 
Estarão presentes professores, dirigentes e alunos de instituições formadoras do Brasil, Cuba e diversos outros países latino-americanos discutindo experiências, oportunidades e desafios relacionados à formação em saúde pública e o papel das instituições formadoras no aprimoramento da governança e da gestão dos serviços, programas e sistemas de saúde regionais. 
 
As inscrições são gratuitas, porém limitadas. Para se inscrever, basta acessar o link, disponível abaixo, e preencher o formulário on-line.
 
 
 
O Colóquio Brasil-Cuba de Formação em Saúde Pública
 
A primeira edição do Colóquio Brasil-Cuba aconteceu em dezembro de 2015 na ENSP e reuniu, além de alunos, dirigentes e integrantes das três instituições participantes: a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), a Escola Nacional de Saúde Pública de Cuba e o Instituto Nacional de Higiene Epidemiologia e Microbiologia. O encontro uniu centros formadores de saúde pública dos dois países como uma estratégia fundamental para reforçar a formação dos profissionais e dar passos concretos para elaboração de acordos que perpassam todas as áreas da Saúde Pública. As ações de cooperação entre os países tanto no campo da formação como na área de serviços ou no intercâmbio de profissionais também ficaram mais fortalecidas. 
 
Já a segunda edição do encontro foi realizada em Havana, Cuba, em setembro de 2016, e reuniu escolas e institutos de saúde pública dos dois países para discutir os desafios e estratégias tendo em vista o aperfeiçoamento da formação em saúde. A novidade do segundo ano é que o colóquio foi associado ao Programa de Estágio Internacional dos alunos de Residência da ENSP, o que resultou na participação ativa dos alunos no encontro. Eles apresentaram seus respectivos programas de formação no Brasil; discutiram com alunos e professores de instituições cubanas os desafios da internacionalização, bem como as peculiaridades da formação em serviços, na perspectiva de Cuba e Brasil. 

Praça Pac Manguinhos: evento realiza mutirão no próximo sábado

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) realizou diferentes obras em Manguinhos, entre conjuntos habitacionais, praças públicas com diversos equipamentos como a Biblioteca Parque de Manguinhos, o Colégio Estadual Compositor Luiz Calos da Vila, o Centro de Referência da Juventude, a Casa do Trabalhador, a UPA Manguinhos e a Clínica Victor Valla. Com a atual situação política e econômica do Brasil e do Rio de Janeiro, os equipamentos públicos estão sofrendo com falta de recursos - o que compromete sua preservação e pleno funcionamento. Um triste exemplo disso é a Biblioteca Parque de Manguinhos (inclusive o teatro que compõe esse equipamento), que está fechada, e o Colégio Estadual Compositor Luiz Calos da Vila, que, por falta de vigia noturno, tem sofrido constantes invasões, furtos e depredações. Sem acesso à educação, não é possível se ter uma vida saudável. Por esse motivo, além das devidas cobranças já feitas às autoridades responsáveis pela escola, moradores e trabalhadores do território, incluise da Fiocruz e dos bairros vizinhos, estarão mobilizados em um mutirão para limpeza, pintura e pequenos consertos na escola. A ação acontecerá dia 25/3, sábado, às 8h30. 
 
A Escola oferecerá almoço aos participantes, que também poderão assistir vídeos que combinam visão crítica com a arte para explicar as ameaças sofridas no atual contexto político do Brasil; e que ressaltam os direitos sociais, trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores brasileiros. "Este é um evento em defesa da educação e da cultura produtoras de saúde", afirmam os idealizadores.

A organização convida todos a participarem do bazar, que será realizado durante o mutirão, e a doarem itens para arrecadação, com vistas a angariar fundos para ações a serem desenvolvidas na escola. 
 
As doações devem ser entregues na sala da direção da ENSP, localizada no 3º andar do prédio da Escola. A organização do evento solicita, especialmente, a doação de celulares e de computadores para atividades educativas. Para doações em dinheiro, haverá um livro de ouro disponível na secretaria da ENSP. 
 
Eu só quero é ser feliz em defesa da cultura na favela onde eu nasci: Grande evento comunitário e cultural na pracinha do PAC em manguinhos

Programação:
 
8h30 - 14h: Mutirão de pintura, consertos e limpeza do Colégio Estadual Compositor Luiz Calos da Vila (com direito a feijoada no almoço para quem participar do mutirão).
9h - 14h: Bazar no pátio coberto na frente da secretaria do Colégio Estadual Compositor Luiz Calos da Vila para ajudar nas obras na escola. 
10h: Mutirão de graffiti na Casa da Mulher 
14h: Concentração dos Cortejos – Favelinha, Mandela e Arará
16h: Chegada dos cortejos em frente à Biblioteca Parque de Manguinhos e início das apresentações de atividades culturais
21h: Encerramento
 
Local: pracinha do PAC, Manguinhos (em frente a Biblioteca Parque e do Colégio Estadual Compositor Luiz Calos da Vila): Avenida Dom Hélder Câmara, 1184 – Manguinhos

Atividades encerram semana de combate à tuberculose

Roberto Leher abrirá ano letivo da ENSP/Fiocruz nesta sexta-feira (24/3)